Dell Inspiron 15

Deitámos as mãos ao Inspiron 15, o novo computador portátil de entrada de gama da Dell que chega ao mercado determinado a oferecer uma proposta competitiva para todos aqueles que pretendem gerir, com eficácia, as suas tarefas diárias sem despender uma quantia avultada. Mas será que é bem sucedido no desempenho das suas funções?

A resposta, embora com pontuais ressalvas, é um surpreendente sim. Por um preço bastante apelativo, o Dell Inspirion é capaz de desempenhar com distinção aquilo a que se propõe fazer e ser um parceiro fiável para os utilizadores que pretendam fazer com ele uma utilização diária equilibrada e sem grande necessidade de performance.

Claro que o Dell Inspiron 15 está longe de ser um computador poderoso, mas também não o pretende ser. O seu processador Intel Core i3 de terceira geração (do ano passado) aliado à placa gráfica Intel HD 4000 e aos 4GB de RAM, oferece uma resposta competente quando navegamos pela internet, tiramos partido das suas funcionalidades multimédia ou nos encontramos a editar um documento. Contudo, por vezes, sentimos que Windows 8 é um sistema operativo demasiado pesado para a “camioneta” deste PC, não sendo de descartar a instalação de outro sistema como, por exemplo, o Ubuntu.

A nível de design, o Dell Inspiron 15 é suficientemente fino e discreto para se destacar dentro da sua categoria, oferecendo bons acabamentos e um padrão visual exterior que lhe confere algum estilo. A apontar, contudo, a sensação algo frágil que nos transmite quando seguramos nele e o facto de ficar facilmente marcado com as nossas dedadas.

O seu teclado em chiclet, que prescinde, sem surpresa, de retro-iluminação, é firme e competente, oferecendo uma boa resposta e o posicionamento necessário para escrever de forma confortável. O touchpad é responsivo e permite executar facilmente gestos como pinch, swipe e zoom.   

Apesar de não deslumbrar, o ecrã de 15.6 polegadas deste dispositivo é adequado às suas necessidades, oferecendo uma resolução de 1366 X 768 (720p HD). Apesar de não possuir funcionalidades touch, o ecrã do Dell Inspirion 15 oferece imagens com cores suficientemente vivas e brilhantes para proporcionar uma boa experiência de visualização.  

Já a autonomia que o Inspirion 15 é capaz de oferecer é surpreendentemente alargada e um dos pontos fortes deste PC, garantindo uma utilização sem sobressaltos ao longo de um dia de trabalho (no teste que fizemos o equipamento durou aproximadamente 5 horas).

Das restantes características deste PC fazem parte um bom conjunto de atributos, com destaque para os 500 GB de espaço de armazenamento, 2 portas USB 3.0, 2 portas USB 2.0, uma entrada HDMI, leitor de cartões multimédia, microfone digital e câmara nativa de 1.0 MP.

Em suma, o Dell Inspiron 15 é um computador extremamente competente e que pode ser adquirido por um preço bastante apetecível. Apesar de possuir um processador desactualizado e uma qualidade de construcção razoável, este PC possui as características ideais para dar conta das tarefas mais básicas do dia a dia com uma autonomia assinalável e um bom design.

As suas contrariedades são indubitavelmente fruto da busca por um melhor preço, levado a cabo por parte da marca norte-americana, sendo difícil pedir mais nesta categoria de produtos.

Contas feitas, por 399 euros, o Dell Inspiron 15 é um dos melhores portáteis dentro da sua gama.

Sobre Pedro Arede
Pedro Arede
É um entusiasta das novas tendências da tecnologia multimédia, com destaque para o mundo dos gadgets e videojogos. Licenciado em Jornalismo, partilha esta paixão com a do desporto, como atleta de alta competição na modalidade de esgrima.
Artigos de Pedro Arede
Nenhum comentário

Deixar uma resposta