Hearthstone para iPad

A Blizzard já havia anunciado este lançamento há alguns meses, durante a Blizzcon. Para felicidade dos jogadores, a data de publicação acabou por ser adiada face ao que era esperado (início de Junho). Hearthstone para o iPad já está disponível na AppStore, é gratuito e só precisamos de ter uma conta BattleNet.

Para quem já jogava o Hearthstone no computador (PC ou Mac), basta instalar a aplicação no seu iPad e fazer login. Mas atenção! A primeira geração do iPad não vos servirá ao propósito. É necessário um iPad2 ou uma versão mais recente do tablet americano para conseguir jogar o Hearthstone.

A aplicação é uma réplica muito fiél da versão para computador, com uma ou outra diferença devido ao sistema operativo. Não há um “Quit”, mas sim um “Logout” – para encerrar a aplicação, basta carrear no botão “Home” do iPad. Não tem cursor do rato, mas com um toque do dedo é possível aumentar as cartas na mão, para ler os seus poderes antes de a jogar. Toda a mecânica de toque no tabuleiro foi aperfeiçoada para funcionar tal e qual como na versão de computador. E é um mimo!

Só o chat é que traz algumas diferenças e torna-se um pouco intrusivo quando estamos em jogo. É necessário aparecer o teclado que ocupa metade do ecrã, enquanto que as mensagens passadas surgem na metade superior. Isto é, quando entramos no modo de chat, deixamos de ver o jogo. Mas funciona a 100% e isso é o que realmente interessa!

Jogamos nos servidores principais do jogo, contra adversários que estão em diferentes máquinas. Ou seja, não ficamos restringidos apenas a uma rede de jogadores em tablets, como acontece noutros títulos, mas juntamo-nos à rede global, equipados com tudo o que já trazíamos do jogo em computador: colecção de cartas, baralhos personalizados, pontos, ouro e estatísticas.

Ainda há um bónus para quem se aventura no tablet: um pack gratuito só por fazer um jogo num iPad. Estão à espera de quê? Encontramo-nos por lá!

Sobre Daniel Marinho
Daniel Marinho
Fundador da "Multimédia com Todos"; formado em comunicação social e multimédia; fanático da interactividade digital, dos videojogos e da fotografia.
Artigos de Daniel Marinho
Nenhum comentário

Deixar uma resposta