PES 2015

A série Pro Evolution Soccer foi, nos últimos anos, alvo de diversas críticas negativas que a têm afastado do pódio dos jogos de futebol, onde esteve durante anos. Para este ano, a estratégia foi muito clara: melhorar tudo o que já estava bem e retornar a uma jogabilidade divertida e de resposta imediata.

A primeira vez que pegamos em PES2015 notamos logo que a jogabilidade foi tornada mais rápida e os jogos fluem melhor que nos capítulos anteriores. A inteligência artificial foi melhorada e houve várias animações novas introduzidas, principalmente aos guarda-redes, o que confere mais realismo às partidas. A aposta clara no melhoramento do público e seu comportamento, aliado à presença das características de diversos jogadores estrelas em campo, tornam os jogos em PES 2015 mais divertidos e envolventes.

Não há estádios portugueses em PES 2015 e apenas o Porto, o Benfica e o Sporting estão licenciados. Mas o facto da Liga dos Campeões e Liga Europa aparecerem licenciadas acaba por compensar em realismo e aproximação ao evento na televisão. Agora imaginem o que pensarão os ingleses, onde a única equipa licenciada é o Manchester United… sim, é verdade!

Os comentários em Português estão a cargo de Luís Freitas Lobo e Pedro Sousa. Não estão excelentes, mas não chateiam muito. É ainda preciso afirmar que PES 2015 é o único simulador de nova geração totalmente localizado para português.

Os modos extra que já vinham sendo hábito estão presentes, havendo a adição de um modo que parece querer competir com Ultimate Team da série FIFA.

Após uma edição de FIFA que parece ter-se encostado ligeiramente à sombra da bananeira, PES 2015 demonstra várias melhorias. Ainda não o suficiente para destronar o rival, mas deixa a dúvida do que aí virá. Estará a caminho um novo ciclo?

Para todos os fãs de PES, este jogo é o PES que há alguns anos não saía.

Sobre Gonçalo Morais
Gonçalo Morais
Apresentador e actor; músico e DJ; as suas performances desviam-se da formação académica em cardiopneumologia... ou não!
Artigos de Gonçalo Morais
Nenhum comentário

Deixar uma resposta