Sony Cyber-shot DSC-QX100

De há uns anos a esta data, as câmaras dos smartphones têm atingido um patamar de qualidade verdadeiramente assinalável. Contudo, apesar de todas as melhorias e provas dadas, a determinado patamar, são ainda incapazes de ombrear com a maioria das câmaras fotográficas dedicadas, sobretudo das chamadas DSLR.

Foi a pensar nisso mesmo que a Sony lançou no mercado a Cyber-shot DSC-QX100, um pequeno e curioso dispositivo que integra uma lente ZEISS com zoom óptico de 3,6x e um sensor CMOS de 20,2 MP que pode ser acoplado ao nosso smartphone para tirar fotografias de elevada qualidade.

Via NFC ou Wi-Fi é possível conectar a DSC-QX100 ao nosso smartphone iOS (versão 4.3 ou superior) ou Android (versão 2.3 – 4.3) e começar a fotografar em pouco tempo, recorrendo à aplicação PlayMemories Mobile. A configuração é rápida e fácil e não requer muita técnica nem tempo, assim como o mecanismo que permite montar a DSC-QX100 no smartphone, que está preparado para ser compatível com dispositivos mais volumosos como por exemplo um Samsung Galaxy Note 3.

Mas, não se deixem enganar pelo seu formato. A DSC-QX100 não é uma lente pensada para fazer um upgrade à câmara do nosso smartphone. Apesar de possuir o aspecto e a forma de uma lente intemutável, a DSC-QX100 é por si só uma câmara fotográfica dos pés à cabeça que utiliza, essencialmente, o smartphone única e exclusivamente como base de suporte, controlador e viewfinder.

Câmara ou não, o que é certo é que a Sony Cyber-shot DSC-QX100 é capaz e produzir resultados assinaláveis com cores brilhantes e texturas nítidas, já ao nível de uma câmara “a sério”. Graças ao sensor CMOS Exmor-R tipo 1.0 e ao zoom óptico de 3,6x providenciado pela lente ZEISS Vario-Sonnar T f1.8, a DSC-QX100 empresta uma inegável qualidade a todas as imagens por ela captadas, oferecendo uma excelente profundidade de campo e bons resultados, mesmo em condições de fraca luminosidade.

No entanto, apesar de ser gratificante poder ajustar manualmente a focagem e zoom da imagem através do anel de controlo e do botão do obturador, a DSC-QX100 oferece poucas opções de configuração, ficando essencialmente limitada a quatro opções: auto inteligente, auto superior, programar automático (controlo manual da abertura) e o modo Fotografia de Prioridade da Abertura (controlo manual da abertura e velocidade).

De apontar ainda, alguma demora no processamento de imagens entre fotografias que me fez muitas vezes hesitar no meu disparo e o facto de existirem momentâneas perdas de comunicação entre o smartphone e o dispositivo. No entanto, nada que belisque a sua performance e a mais valia que acrescenta às fotografias que podemos tirar com recurso ao nosso smartphone.

Mas, tendo em conta o seu preço, ou seja, 449 euros, a Sony Cyber-shot DSC-QX100 tem aqui um desafio bastante difícil de superar, já que existem no mercado soluções dedicadas, compactas e com qualidade, por um preço semelhante ou ligeiramente superior já que, por exemplo, por mais 100 euros é possível adquirir uma Sony Cyber-shot DSC-RX100.

Mas, ainda assim e apesar do seu preço elevado, a DSC-QX100 tem o mérito de conseguir “transformar” qualquer smartphone numa pequena câmara fotográfica de elevadíssima qualidade e versatilidade e deve ser tida em conta se quiser obter resultados de excelência, sem que para isso tenha de andar com uma câmara fotográfica atrás.

Muito por culpa do seu preço, no final, fica um sabor agri-doce, mas com a certeza de que a Sony Cyber-shot DSC-QX100 é, muito provavelmente, não a câmara, mas um dos melhores gadgets fotográficos da actualidade.

Confira na nossa galeria o aspecto da Sony DSC-QX100 sob diferentes perspectivas, bem como algumas fotografias que tivemos a oportunidade de registar.

Sobre Pedro Arede
Pedro Arede
É um entusiasta das novas tendências da tecnologia multimédia, com destaque para o mundo dos gadgets e videojogos. Licenciado em Jornalismo, partilha esta paixão com a do desporto, como atleta de alta competição na modalidade de esgrima.
Artigos de Pedro Arede
Nenhum comentário

Deixar uma resposta